Rendas deverão subir 0,43% em 2022

Setembro 6, 2021
0 Comentários
Rendas

Depois de um ano de estagnação, as rendas voltam a subir ao ritmo da inflação em 2022. De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), nos últimos 12 meses até Agosto a variação média do índice de preços, excluindo a habitação, foi de 0,43%, valor que serve de base ao coeficiente utilizado para a atualização anual das rendas para o próximo ano e que representa mais 43 cêntimos por cada 100 euros de renda.

O aumento de 0,43% em 2022, aplicável tanto ao meio urbano como ao meio rural, segue-se ao congelamento deste ano (na sequência de variação negativa do índice de preços) e aos acréscimos de 0,51% em 2020, 1,15% em 2019, 1,12% em 2018, 0,54% em 2017 e 0,16% em 2016.

Aumento das Rendas deverá ser publicado em Diário da República

Rendas

Por lei, os valores das rendas estão em geral sujeitos a atualizações anuais que se aplicam de forma automática em função da inflação. O Novo Regime do Arrendamento Urbano (NRAU) estipula que o INE é que tem a responsabilidade de apurar o coeficiente de atualização de rendas, tendo este de constar de um aviso a publicar em Diário da República até 30 de Outubro de cada ano para se tornar efetivo.

Só após a publicação em Diário da República é que os proprietários poderão anunciar aos inquilinos o aumento da renda, sendo que a subida só poderá efetivamente ocorrer 30 dias depois deste aviso.

Mais noticias sobre o Imobiliário aqui.

Procura um imóvel para arrendar, podemos ajudar?

Fonte: Jornal o Público

Deixe o seu comentário